O RETORNO GRADUAL DO TRABALHO PRESENCIAL NAS EMPRESAS

Com o avanço da flexibilização das medidas restritivas no Rio de Janeiro, as empresas darão início ao processo de retorno gradual ao trabalho presencial. Algumas medidas serão necessárias para que o procedimento correto seja adotado. Seguem abaixo, algumas sugestões para o início de planificação para a “nova/velha realidade”:

Pesquisa para Identificação de grupos de risco
Um dos primeiros passos a serem tomados no caso de uma retomada gradual de atividades no âmbito presencial é a realização de uma pesquisa com os empregados da empresa. Tal pesquisa, além de buscar compreender a aptidão destes para a retomada, também deve buscar analisar o nível de satisfação, se ele convive diariamente com pessoas identificadas no quadro de risco, as dificuldades que uma retomada poderiam trazer para a sua rotina e, por fim, se ele está ou não confortável para a realização deste movimento. A pesquisa é importante, pois, além de garantir que os empregados irão retornar sem maiores problemas, também mostra a importância que estes têm para a sua empresa e por, consequência, impacta diretamente na produtividade e resultados posteriores destes.
Por meio dos resultados obtidos com a pesquisa, será possível identificar prontamente quais funcionários apresentam características pertencentes aos grupos de risco ou convivem diretamente com estes e, portanto, não devem retornar presencialmente aos escritórios num primeiro momento.
De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde) consideram- se grupos de riscos aqueles que possuem mais de 60 anos de idade, mesmo que não tenham nenhum problema de saúde associado e também todas as pessoas de qualquer idade que tenham comorbidades como cardiopatia, diabetes, pneumopatia, doença neurológica ou renal, imunodepressão, obesidade, asma e puérperas, entre outras.

Trabalho flexível

Devido às medidas de isolamento social, muitos empregados precisaram reorganizar a estrutura de vida.

Devido ao fato, a empresa deve oferecer flexibilidade, neste caso. Afinal, o empregado que demonstrar maiores dificuldades para comparecer presencialmente, poderá apresentar-se uma ou duas vezes no escritório e trabalhar os demais dias à distância, adaptando o trabalho às condições factuais apresentadas.

Transportes

Pode-se pensar em opções de deslocamento dos empregados para a via residência/trabalho – trabalho/residência, como disposição dos carros da Empresa, créditos para utilização de Uber ou 99, contratação de vans ou ônibus fretados, incentivo à carona solidária,ao uso de bicicletas, patins, etc,vale combustível ou qualquer outra modalidade alternativa de transporte.

PREPARAÇÃO PARA O RETORNO GRADUAL AO SERVIÇO

A apresentação do Cartão de vacinação para que se tenha segurança na implementação das Normas de saúde internas, poderá ser adotado.

Higienização

  • Incentivar a constante higienização da mãos;
  • Exigir o uso de máscaras;
  • Manter o ambiente de trabalho limpo e higienizado;
  • Redobrar os cuidados com ar condicionado e e sistemas de ventilação.

NOVAS PRÁTICAS:

  • Considerar a capacidade de lotação;
  • Disponibilização de equipamentos de proteção aos empregados;
  • Incentivar os funcionários com qualquer sintoma suspeito a trabalharem de casa;
  • Utilizar a tecnologia como aliada na gestão empresarial;
  • Implementar um modelo de escala, sempre que possível;
  • Organizar o estruturação de espaço para as mesas de trabalho, respeitado-se o espaço de 1 metro e meio entre os empregados, valendo o mesmo para outros ambientes como copa, cozinha, sala de reuniões, etc;
  • Concessão aos empregados de EPI’s (Equipamentos de proteção individual).

  • COMUNICAÇÃO TRANSPARENTE COM OS EMPREGADOS:

  • Comunicar-se de modo consciente acerca do retorno às atividades presenciais;
  • Evidenciar que o retorno às atividades laborais não será exigido aos que pertencem ao Grupo de risco;
  • Esclarecer que os cuidados serão tomados visando a garantia da segurança dos empregados;
  • Ressaltar a importância do respeito às normas da OMS.

Sindicato das Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional no Estado do Rio de Janeiro

RUA ARAÚJO PORTO ALEGRE, 70

EDIFÍCIO PORTO ALEGRE - 901 A 905

CENTRO - RIO DE JANEIRO

CEP.: 20.030-015

(21) 2240-1735

Site desenvolvido por Marcos Pimenta